free web hosting | free website | Web Hosting | Free Website Submission | shopping cart | php hosting

Pinto da Costa "comprou" irmã gémea de Carolina
ANA SALGADO DECLARA NA PROCURADORIA QUE RECEBIA 5 MIL EUROS POR MÊS

A juíza do "Caso do Envelope", que continua a ser julgado em Gaia, não aceitou a chamada, requerida pelo MP, de Ana Salgado nem julgou pertinente juntar ao processo uma recente inquirição da irmã gémea de Carolina na PGR, considerando que neste julgamento não foi levantado qualquer incidente relacionado com a declarante. Mas esta inquirição pode valer um processo a Pinto da Costa e a outras pessoas envolvidas no caso agora relatado.

Ouvida na semana passada, por duas vezes, Ana Salgado disse que o presidente portista lhe pagou 5.000 euros por mês, durante um tempo largo, para manter nos diversos processos uma posição contrária à assumida pela sua irmã. Ana Salgado - que foi chamada no julgamento que está a decorrer na qualidade de testemunha de defesa do líder portista mas que acabou por ser dispensada por esta logo na 1.ª sessão - contou que teve um primeiro encontro com Pinto da Costa e que logo aí lhe foram entregues 500 euros.

Ana Salgado alega agora que Pinto da Costa e alguns advogados a que recorreu aproveitaram a sua fragilidade emocional e financeira para a conseguir colocar contra a irmã. Ana Salgado disse também que a defesa de Pinto da Costa lhe pediu para dizer, neste julgamento, que a sua irmã estava acamada no momento da visita do árbitro Augusto Duarte, o que diz ser mentira.

Autor: EUGÉNIO QUEIRÓS
Data: Quarta-Feria, 11 Março de 2009 - 4:29 CORREIO DA MANHÃ